CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

De mal de vez



Quero vomitar meus desabafos 
Num balde raso, 
Pra que escorram por todos os lados; 
Quero mangas longas e listradas, 
Para mais nada 
Do que limpar a espuma dos meus lábios 
Sujos com palavras sem sentido, 
Com negros gritos, 
Mentiras brancas e ódio desmedido; 
Quero extravasar minha maldade, 
Que a bondade 
Não é levada em conta nesse livro. 
Quero ser pior que um pesadelo, 
Tecer o medo 
E esconder todos os seus brinquedos; 
Quero que você se sinta inútil, 
Que sinta muito 
Por ser tão dada a tudo o que é fútil.


5 comentários:

J. disse...

Ouch! Esse foi afiadíssimo!!!

Isaac Marinho disse...

Olá, Jenifer! =D

Só pra não perder o corte. =D
Eu não posto muitos textos assim. Estava precisando extravasar.

Obrigado pelo comentário e volte sempre.

Abraço.

Kiara Guedes disse...

Quero extravasar minha maldade,
Que a bondade
Não é levada em conta nesse livro"...
Genial!

Júh Albuquerque disse...

Oii!!

Texto ta me cheirando a "coisas que precisavam ser ditas"...
Gostei..é bom falar tudo de vez em quando, ainda mais num poema tão bonito!

Beijo, querido Tamagotchi!!")

Isaac Marinho disse...

Olá, SUPER Kiara!!!

Se não levam em conta o bem, a gente capricha no mal. =D

Obrigado pela visita e pelo comentário.

É sempre bom te ter por aqui.

Um abração.

Olá, querida borboleta!

Bem... eu só escrevi o que me passou pela cabeça, mas não tenho um alvo. =D
Apenas pensei em uma situação e me vi inspirado a escrever.

Obrigado pela visita e volte sempre.

Outro beijo.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...