CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Atriz



Nada diz do que sente de fato. 
Ameaça morrer em meus braços, 
Mas desvia o olhar do meu rosto 
E se afasta de mim pouco a pouco.

Dá-se a me entreter com suas manhas. 
Faz-me mosca em teia de aranha 
E me arranha o peito e o juízo, 
Mesmo a alma se achar preciso.

Faz de mim um brinquedo em seu jogo 
E me deixa posando de bobo. 
Mas se lhe dou afeto, se afasta, 
Me abandona qual roupa já gasta.

Dispensado do seu figurino, 
Sinto ser nada mais que um menino. 
Quando ela voltar a ter fome, 
O menino será o seu homem.


Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!