CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Penalizado



Que pena que não sei 
Da pena me manter. 
Escrevo por querer 
Fingir que posso mais, 
Que a vida é doce e bela, 
Que a cela é bem maior, 
Que o fel tornou-se vinho, 
Que a estopa fez-se linho, 
Que o espinho é menor, 
Que a paz venceu a guerra. 
Que posso querer mais? 
Querer, por escrever, 
Da pena me manter. 
Que pena que não sei.


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Samsara



Tantas vidas dentro da cabeça 
Que mal vivo a minha de verdade. 
Tanto esforço pra que eu esqueça 
Dessas vidas e de seus detalhes, 
Dos entalhes da moldura delas, 
Das vielas de seus mil lugares, 
De suas praças repletas de gente, 
Dos amigos bebendo nos bares, 
Dos amores vividos e extintos, 
Dos instintos de sei lá o quê. 
Dessas vidas todas o que sinto 
É o desejo de não mais viver.


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Até logo



Triste é ter o amor distante, 
Inda que por pouco tempo. 
Dói querer e a cada instante 
Não ter um abraço ou beijo. 
Dói no peito, dói demais. 
Nem na morte haverá paz, 
Que ela é separação. 
E essa dor, só a união 
Com o nosso amor desfaz.


Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!