CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Amor de mochileiro



Levo na mochila 
Um amor adormecido. 
Ele só cochila 
Até ser interrompido 
Por abraços ou olhares, 
Cafunés de querer bem. 
Se acorda, se entrega, 
Esse amor que é de ninguém.


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Desalado



Cortaram-me as asas 
Com cega navalha. 
Agora não voo 
Nem canto, 
Nem rio. 
Choro.


Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!