CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Mal-entendido



Hoje conheci uma garota incrível. Tinha um olhar penetrante, um sorriso misterioso, era maravilhosamente linda. Seus cabelos eram castanho-escuros e cacheados e, emolduravam um lindo rosto bronzeado. Cheguei mais perto e puxei conversa, ela me ouviu, mas nada respondeu. Passei algum tempo tentando chamar-lhe a atenção com canções e poemas, contei até piadas e convidei-a para passear. Fiz o que pude, de nada adiantou.
Eu não sou de desistir fácil, continuei investindo e procurando oportunidades, por fim declarei: "Você é a moça mais linda que eu já vi em toda minha vida. Desde o primeiro olhar me achei perdido de amores por ti!".
E continuei ali parado esperando uma resposta. Ela permaneceu em silêncio, mas aquele sorriso maravilhoso parecia ser a resposta. Na minha espera, pessoas foram chegando ao redor e nos cercando. Não havia como ela permancer em silêncio por mais tempo, pensei comigo. De repente, algo quebrou o clima.
- Parado aí! Mãos na cabeça! Encostado na parede!
Eram vozes masculinas e eu esperava a voz doce da moça. Mas tive que dar atenção àqueles intrometidos e quando me dei conta, estava sendo detido pela segurança do museu. Disseram que estavam observando minhas ações desde que eu me aproximei do quadro.
A moça linda, que me roubou o coração, era um óleo sobre tela de um pintor do qual esqueço o nome. E eu fui levado sob custódia como suspeito de roubar obras de arte.

3 comentários:

eliza disse...

Quando eu tinha uns nove anos (em mil novecentos e oitenta e oito) escrevi um texto muito parecido com este que você postou ai em cima, era a respeito de um cara que parava diante de um quadro de uma moça muito linda, e queria namora-la, sofria de amor por ela, e ele não percebia que era uma pintura em um quadro, só que ele não foi preso, narrado em terceira pessoa, o texto terminava com o narrador dizendo que não entendia o que aquele homem fazia diante de um quadro. Quando escrevi eu não havia lido nada a respeito em outro lugar, apenas foi pedido para eu escrever uma redação na escola e montei esta, estou achando que de alguma forma a minha redação foi para em suas mãos e você se apropriou,será que não? Bom depois disso cresci, e escrevi muitos livros que ainda não foram publicados. Estava procurando um poema do Manuel Bandeira, Canção do vento e da minha vida e apareceu este site do seu blog, se quizer me contatar,escreva para mim neste e-mail:lyzza1@hotmail.com. tenha um bom dia!!!!

Isaac Marinho disse...

Mal-entendido...
Não haveria como eu me apossar da sua redação. Em 1988 eu tinha 4 anos, faria 5, e fazia minhas trelas, mas não roubava redações. Se sua redação estivesse viva ela teria 20 anos. Não nos conhecemos, nem conheci outro texto semelhante ao meu. Coincidências acontecem.
Meu texto é baseado em alguns fatos, sentimentos e idéias minhas. Nada de consultar outras fontes.
Fatos:
a - Casos de roubo de obras de arte no Brasil;
b - Suspeitas contra inocentes, quando tantos criminosos reais e conhecidos estão à solta.
Sentimentos:
a - Carência afetiva "abobalhadora";
b - Aquele velho amor não correspondido e/ou impossível;
c - Esperança de ser correspondido acrescida de anseio pela resposta.
Ideías: Juntar tudo isso e fazer esse sarapatel que vos servi.

Boa leitura!
Fique com Deus!

Isaac Marinho disse...

Mal-entendido...
Não haveria como eu me apossar da sua redação. Em 1988 eu tinha 4 anos, faria 5, e fazia minhas trelas, mas não roubava redações. Se sua redação estivesse viva ela teria 20 anos. Não nos conhecemos, nem conheci outro texto semelhante ao meu. Coincidências acontecem.
Meu texto é baseado em alguns fatos, sentimentos e idéias minhas. Nada de consultar outras fontes.
Fatos:
a - Casos de roubo de obras de arte no Brasil;
b - Suspeitas contra inocentes, quando tantos criminosos reais e conhecidos estão à solta.
Sentimentos:
a - Carência afetiva "abobalhadora";
b - Aquele velho amor não correspondido e/ou impossível;
c - Esperança de ser correspondido acrescida de anseio pela resposta.
Ideías: Juntar tudo isso e fazer esse sarapatel que vos servi.

Boa leitura!
Fique com Deus!

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!