CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

domingo, 26 de julho de 2009

O teu quarto



 É um quarto trancado e mal iluminado, 
 Que abriga fotos velhas de caras nada sérias 
 — lembranças insistentes que mexem com a gente — 
 Canções, também poemas e alguns telefonemas; 
 E é todo esquisito: é mudo, mas dá gritos. 
 Já esteve enfeitado, mas hoje, abandonado, 
 Te pede socorro e aguarda teu retorno. 
 O quarto estranho, sem iluminação, 
 É algo que te dei... é o meu coração.



Nota: Às vezes me dou a liberdade de voltar à adolescência... =)

2 comentários:

Júh Albuquerque disse...

E voltou à adolescência de uma maneira tão doce (não era essa a palavra mas é que vc estava esperando) que deu até gosto de ler....=)

Quanto ao quarto..até onde sei é bem grande,e cheio de coisa boa. =)

Lindo poema, querido tamagotchi!
Te adoro!
=*

Isaac Marinho disse...

Olá, Borboleta!

Não foi tão doce assim... mas tudo bem. =D

Bom saber que você gostou.

"Quanto ao quarto..." você falou do que você imagina. Mas nem sempre as coisas são/estão como pensamos. =)

Obrigado pela visita e pelo comentário.

Volte sempre.

Um abraço.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!