CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

domingo, 9 de agosto de 2009

Incontrolável



Uma melodia confusa, 
Um ruído de explosão, 
É o que meu peito perturba… 
É o que há no meu coração, 
Que bate num descompasso; 
Que me faz abrir os braços, 
Fechar os olhos, 
Beijar seus lábios… 
Ser qual um raio, 
Incontrolável.


5 comentários:

Júh Albuquerque disse...

Sabe o que mais gostei nesse poema?

Consegui imaginar cada um de seus
versos, desde a melodia inicial até o incontrolável desejo que o levou até o beijo..=)

Bju,Bem!!
")

Isaac Marinho disse...

Mente fértil...

O poema é só uma sementinha... =D

Obrigado por sua visita. É sempre bom te ter por aqui.

Volte sempre, querida borboleta.

Abraços.

Dri Viaro disse...

Uma semana cheia de coisas boas.

hoje não pude ler pois estou com pressa, mas na próxima
virei com calma.

bjsss

Isaac Marinho disse...

Olá, Adriana!

Pois bem, aguardo sua próxima visita. Espero ter postado algo novo por aqui até lá.

Volte sempre.

Um abraço.

Isaac Marinho disse...

Olá, Adriana!

Pois bem, aguardo sua próxima visita. Espero ter postado algo novo por aqui até lá.

Volte sempre.

Um abraço.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...