CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Vinte e oito



Este mês faço os vinte e oito. Fico a dois anos dos trinta e nem sei o que fazer da vida.

Eu bem que podia pular logo pra os noventa e tantos, esperar a morte chegar e abraçá-la, tranquilo, na sua chegada. Mas não, a vida tem essa coisa de querer ser vivida. E a gente vai vivendo.

Eu nunca me senti tão sem perspectiva. Tão sem sonhos, tão sem planos. Essas besteiras que a gente inventa pra tentar seguir em frente sem lembrar que nada faz sentido.

Ando meio amargo e, como não sou chocolate, isso não é nada bom; só piora as coisas. Sei lá.

Deixa chegar os vinte e oito, pra eu ver se muda alguma coisa. Talvez meus superpoderes se manifestem e, enfim, eu volte para o meu planeta... Por que não?

Não é nada estranho eu dizer essas baboseiras enquanto espero mais um aniversário. Estranho seria eu dizer que gosto de fazer aniversário, que espero ter uma festa ou que acho que a vida faz sentido.

Eu não acho nada. Só espero que os vinte e oito sejam bons comigo ou, pelo menos, não tão malvados como os vinte e sete, que já basta de trezentos e sessenta e cinco dias, cinco horas, quarenta e nove minutos e doze segundos de quase nada mudando pra melhor a cada ano.

Enfim, que venham os vinte e oito! E que venham em paz.



É, sou dezembrino.


2 comentários:

Aline Gouveia disse...

Nossa,fiquei deprimida agora.Mas seu texto faz todo sentido pra mim,já que tbm sou dezembrina e farei meus vinte e três sem desejos ou expectativas inúteis.Que venham seus vinte e oito e os meus vinte e três em paz! (Ps.: Excelente texto!)

Isaac Marinho disse...

Obrigado!

Parabéns para nós! =P

=)

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!