CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

domingo, 2 de novembro de 2008

Não há em mim



Não há em mim
A vontade de ser o que não sei,
A vontade de ter o que neguei,
A vontade de não ser de você.

Não há em mim
O querer te esquecer, porque eu sei
Que de todo amor com que sonhei,
O que mais quis viver foi com você.

6 comentários:

Lilian Dalledone disse...

Às vezes a vontade de viver sem a criatura amada não existe... mas quem somos nós se não sabemos viver com nossa própria companhia?...

Isaac Marinho disse...

Refletindo...
Aí está uma companhia que às vezes desprezamos, a nossa própria. É tanto esforço pra ganhar atenção e ser aceito (pelo menos, enquanto se quer algum vínculo social) que esquecemos de nós, de sermos o que gostamos de ser, e nos deixamos de lado.

Obrigado por comentar.
Volte sempre! =)

Um abraço.

Srta. Butterfly disse...

Só uma coisa a dizer..
Linda poesia...=D
Fica bem moço!!
=*

Isaac Marinho disse...

"Respostando..."

Olá, srta. Butterfly!
Estou todo poeta, não é? =)
A vida nos traz essas coisas...

A suas visitas me agradam sempre.
Obrigado por comentar.

Um abraço.

Isaac Marinho disse...

"Respostando..."

Olá, srta. Butterfly!
Estou todo poeta, não é? =)
A vida nos traz essas coisas...

A suas visitas me agradam sempre.
Obrigado por comentar.

Um abraço.

Lilian Dalledone disse...

Às vezes a vontade de viver sem a criatura amada não existe... mas quem somos nós se não sabemos viver com nossa própria companhia?...

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...