CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

domingo, 21 de junho de 2009

Linda efêmera vida



A fumaça se desfaz no ar
E me lembra o curso desta vida;
Pois os dias correm sem parar
E a chegada abraça a partida.
Não há nada que possa evitar:
Toda a existência um dia finda;
Mas, ainda que se vá findar,
Esta vida que sinto pulsar
Nem por isso não será tão linda.


8 comentários:

Emerson Donizeti Batista disse...

Perfeito, o poema!
O final, com desfecho surpreendente, me lembra o final de um soneto.

Isaac Marinho disse...

Olá, Emerson!

Obrigado!
Eu gosto de pensar na vida; vez por outra isso gera um poema.

Obrigado por sua visita e pelo comentário.

Danilo Fernandes disse...

Lindo este!

Isaac Marinho disse...

Seja bem-vindo, Danilo!

Fico feliz em saber o que achou do poema. =)

Obrigado por sua visita e pelo comentário.

Volte sempre.

Um abraço.

Debynha. disse...

Lindo este? Todos são lindos...
escrever é a arte que o Isaac tem correndo nas veias. Parabéns.
Beijo'

Isaac Marinho disse...

Obrigado, Abelhinha! =)

Não sou lá um artista de verdade, mas gosto de escrever e isto me basta.

Estou paradão com o blog, mas logo estarei de volta. Como diria o professor Frederico Guedes do IFPB:

"Aguardem sensacionais revelações..." =D

Obrigado pela visita.

Volte sempre!

Outro beijo.

Danilo Fernandes disse...

Lindo este!

Emerson Donizeti Batista disse...

Perfeito, o poema!
O final, com desfecho surpreendente, me lembra o final de um soneto.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!