CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Abstinência



O desejo arde, perturba; 
Leva a efeito ações descabidas. 
E, sem medida, abraça e desnuda 
Tudo aquilo que se quer da vida.

Há quem, covarde, o anula; 
Prende-o no peito em paixões pervertidas. 
E, sem saída, o desejo muda, 
Torna-se anseio de deixar a vida.



1 comentários:

Edson Alves JEAM Paraibano disse...

Gostei do texto, mestre Isaac.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!