CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

terça-feira, 8 de abril de 2008

Vida e propósito



O discípulo chega ao pé do mestre iluminado e pergunta:
- Qual deve ser o propósito da minha jornada?
O mestre responde:
- Isso é algo que só você poderá responder, mas terá que caminhar muito até que descubra.
O discípulo, insatisfeito com a resposta, levanta outra questão:
- E qual é o propósito da sua jornada, mestre?
O mestre olha para o discípulo e, com um olhar sereno, ri.
- Sabe há quanto tempo venho peregrinando, meu filho?
- Não, mestre. Há pouco comecei a te seguir. Não sei o tempo das tuas peregrinações e contemplação.
- Pois é, meu filho. Já tenho setenta anos de peregrinação. Desde os catorze anos tenho buscado a iluminação. Já enfrentei muitos obstáculos: Fome, guerras, doenças, oposição de falsos irmãos, prisões e, até cheguei a questionar o motivo da minha jornada por várias vezes. Passei por todas essas coisas e sei que ainda passarei por muitas outras.
O discípulo ouvia tudo com atenção, mas queria tanto ter a sua pergunta respondida que não pensou duas vezes antes de interromper seu mestre.
- Quero saber o motivo da sua jornada mestre e não a sua história de vida!
O mestre permaneceu com o mesmo ar de serenidade e continuou:
- Você já pensou no motivo pelo qual o rio corre desde as montanhas para desaguar no mar ou por que as folhas caem e se deixam levar pelo vento?
O discípulo não pareceu satisfeito com as palavras do mestre. Não tinha uma resposta concreta. Mas o mestre ainda não havia terminado o discurso.
- Minha jornada não tem motivo. Ela é o motivo. O motivo pelo qual me disponho a ouvir os que lamentam e lhes dar consolo, o motivo pelo qual reparto meu pão com os famintos, o motivo pelo qual me esforço dia após dia. Tudo o que quero é concluir minha jornada e ela não tem motivos, ela é o motivo. Considerando que minha jornada é a minha vida, o motivo pelo qual exercito a caridade é simplesmente poque existo. O fato de estar vivo, de ter essa dádiva que é a vida, me motiva a cada nascer do sol, me faz querer deixar um legado incorruptível para a posteridade: O entendimento de que a vida é motivo pelo qual se deve exercer a caridade, não importa quão difícil seja essa vida.
O discípulo calou-se. Agora começava descobrir a resposta para seus próprios questionamentos.
A vida é o motivo para o exercício da caridade. (Mestre Iscmoh)

3 comentários:

Paulinha disse...

realmente, nossa jornada não tem motivo ela é!
gostei do blog, mociiiinho *-*
:*

Paladyno disse...

Essa mensagem me fez para para pensar um pouco mais sobre minha vida, minhas decisões, meu desejo de continuar a minha jornada.
Texto excelente que faço questão de referenciar na próxima mensagem que escreverei no meu blog na próxima semana.

Essa semana eu li uma mensagem que falava de uma pregação onde o pastor mostrava uma cédula de cinqüenta reais nova e perguntava quem a queria, claro que a igreja em peso levantou a mão; depois ele amassou toda a cédula e voltou a perguntar quem ainda a queria, ninguém mudou de idéia, todos ainda a queriam...
O nosso valor aos olhos de...

Diva Morais disse...

Parabéns!!! Amei essa mensagem, linda D+. Que Deus continue te abençoando!
Beijos

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!