CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Poupe-me



Poupe-me dos seus abraços emprestados,
Dos beijos falsos,
De toda alegria ensaida,
Da sua risada,
De cada gesto programado.

No meu estado,
Tudo o que quero é ser poupado.

8 comentários:

Srta. Butterfly disse...

Boa dia Isaac!!
Sabe, fiquei me perguntando quem brincou com você dessa forma..=/
Seja quem for,ou o que tenha acontecido,livre-se desse sentimento ruim..afinal, também gosto de te ler mais romântico(apesar de dizer que não é!) e animado! =]
Abraços..

Isaac Marinho disse...

Foi necessário...
Desabafei aqui.
Mas vou continuar escrevendo outras linhas de palavras mais animadas ou, se o coração permitir, românticas.

Obrigado por comentar, volte sempre!

Um abraço.

Lilian Dalledone disse...

De falsidade não tem amor que sobreviva, é verdade. E mesmo quando amamos profundamente, não amamos por dois por muito tempo.
Fique bem.

Isaac Marinho disse...

É isto
Pois é, falsidade e amor não combinam mesmo. É aí que quem ama sofre duas vezes.

Muito obrigado por comentar! =)

Um abraço.

allison disse...

Adorei essa frase tem tudo a ver com os meus momentos!! Eu postei no meu orkut espero que nao se importe! Claro que coloquei sua autoria!

allison disse...

Adorei essa frase tem tudo a ver com os meus momentos!! Eu postei no meu orkut espero que nao se importe! Claro que coloquei sua autoria!

Isaac Marinho disse...

Foi necessário...
Desabafei aqui.
Mas vou continuar escrevendo outras linhas de palavras mais animadas ou, se o coração permitir, românticas.

Obrigado por comentar, volte sempre!

Um abraço.

Isaac Marinho disse...

Foi necessário...
Desabafei aqui.
Mas vou continuar escrevendo outras linhas de palavras mais animadas ou, se o coração permitir, românticas.

Obrigado por comentar, volte sempre!

Um abraço.

Contribua

pensador.info

deviantART

Parceiros

Divulgue!

create your own banner at mybannermaker.com!

Copie este código para exibir meu banner no seu site:

Livros que estou lendo...

PerguntaÊ!